PJV - Casa J

Casa J

Ficha Técnica

Arquiteto responsável: Pablo José Vailatti

Localização: Blumenau, Santa Catarina

Ano de conclusão da obra: 2017

Área total construída: 245 m2

 

Fotógrafo: Alexandre Zelinski

Website do fotógrafo: http://zelinski.com.br/

 

Outros participantes

Colaboradores: Vinícius Schewe

Projeto estrutural: Eng. Anamélia Adriano

Projeto elétrico: Eng. Anamélia Adriano

Projeto hidráulico: Eng. Anamélia Adriano

 

Lista de Fabricantes:

1.    Esquadrias Bellevue Garcia / esquadrias em pvc

2.    Vitemper Vidros / pele de vidro

3.    Vitemper Vidros / guarda corpo em vidro

4.    Portobello / pisos e revestimentos

5.    Escadas Manske / escada em concreto

6.    Rocha Brasil / pedras naturais

7.    Ds Door / portão garagem e porta principal

8.    Marmoraria Bahia / granitos

9.    Saint Gobain / chapas cimentícias, stell frame e telhas shingle

10.  Marcenaria Oliveira / portas em madeira

11.  Modernize Móveis / mobiliário cozinha

12.  Concrebras / concreto usinado

 

O projeto

A Casa J é uma residência unifamiliar localizada na cidade de Blumenau – SC. O projeto atende as necessidades de um casal jovem, que buscava uma arquitetura moderna e uma casa prática no seu funcionamento.

A casa fica localizada em um terreno com 360 metros quadrados, possuindo 12 metros de frente e 30 metros de comprimento.

O programa consiste em uma grande garagem para guardar carros, motos e bicicletas, além do programa básico de uma residência, com área íntima no pavimento superior, e área social no pavimento inferior.

Para o lado leste foram dispostos os 2 dormitórios, aproveitando o sol da manhã, ficando a suíte voltada para o norte e oeste, possuindo a configuração de sacadas nas duas faces para proteção solar e conforto térmico.

A área social é composta por sala de estar, escada vazada em concreto aparente, mesa de refeições e uma cozinha com ilha. Este espaço conecta o pátio frontal onde encontra-se o acesso principal da casa com a porção posterior do terreno, onde encontra-se a varanda conectada com piscina e área de apoio.

A sala de estar, voltada para o oeste, possui um brise em alumínio na cor branca, suspenso pela laje da cobertura como elemento de proteção solar. Este espaço possui pé-direito duplo com altura de 6 metros, sendo algumas de suas paredes executadas em concreto aparente.

O acabamento do concreto aparente utilizado nas paredes da sala é conseguido a partir da utilização de madeirite plastificado, o que traz o acabamento liso ao concreto, e a partir do travamento das formas, o qual resulta em furos que ficam perceptíveis após a obra executada, demonstrando a tecnologia construtiva utilizada sem disfarces.

A espacialidade deste ambiente traduz alguns conceitos como materialidade, iluminação natural e a configuração do vazio no projeto de arquitetura.

Este vazio é o espaço responsável pela convivência entre os moradores e possui no centro uma escada em concreto aparente, como elemento arquitetônico de destaque. Cada lance de degraus desta escada é estruturado por uma viga lateral, a qual sustenta cada degrau em balanço individualmente. Tanto os degraus como as vigas laterais são em concreto aparente.

O pavimento superior é servido por uma generosa sacada em “L”, permitindo um desfrute de áreas abertas e externas mesmo no andar superior da residência. Esta sacada é fechada em algumas partes e coberta com chapas cimentícias e estrutura metálica leve. A textura do cimento nos tetos das sacadas é bastante presente, assim como das paredes em concreto na área social.

Enquanto este material denota uma certa brutalidade, o guarda corpo desta sacada apresenta-se leve e transparente sendo todo de vidro, sem divisões verticais, possuindo apenas dois perfis metálicos horizontais, sendo um no topo e outro na base dos panos de vidro.

Formalmente busca-se uma arquitetura de linhas simples, orientada apartir de volumes básicos recortados, resultando em uma composição abstrata e universal.